O que dizem os homens sobre a violência contra as mulheres

Para marcar o Dia Internacional dos Direitos Humanos e o último dia da Camapanha 21 dias de ativismo, a Casa da Mulher Catarina e a Rede Feminista de Saúde lançam o resultado da intervenção urbana “O que dizem os homens sobre a violência contra as mulheres”
Casa da Mulher Catarina e Rede Feminista de Saúde promoveram “Intervenção Urbana – O que dizem os homens sobre a violência contra as mulheres” na campanha 21 dias de ativismo. O resultado da intervenção é um vídeo onde cinco homens de diferentes profissões e idades respondem – espontaneamente – a duas perguntas: “O que é a violência contra a mulher?” e como “Como combater a violência contra a mulher?”. A Casa da Mulher Catarina e Rede Feminista de Saúde gravaram o vídeo no Terminal de Integração do Centro em Florianópolis. Um dos entrevistados, o adolescente Pablo, trabalhador da construção civil, diz que é o machismo o culpado pela violência contra as mulheres, mostrando que o feminismo está derrubando barreiras e conscientizando a sociedade sobre reais causas das desigualdades, das violências e da discriminação.
Desde 1991, a ONU convoca o mundo para discutir a violência contra as mulheres em uma campanha anual. É a campanha 16 dias de ativismo, que tem início todo dia 25 de novembro, Dia Internacional de Combate à Violência Contra a Mulher, e término no dia 10 de dezembro, Dia dos Direitos Humanos.
No Brasil, a campanha estendeu-se para 21 dias de ativismo: as atividades começam antes, no dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, destacando assim a dupla discriminação vivida pelas mulheres negras
A campanha nas redes sociais promovida pelo Fundo Elas e o Instituto Avon deseja tornar o enfrentamento à violência contra as mulheres um hábito, propondo a mobilização de toda a sociedade no reconhecimento das violências (muitas vezes invisíveis) e convidar as pessoas para a reflexão e o diálogo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *