FEMINISMOSSAÚDE

Belém: para e sobre saúde das mulheres

Durante a Mobilização pelos Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos foram realizadas 2 rodas de conversa pela Rede Feminista de Saúde em Belém, no Pará.

No dia 8 de outubro de 2019, no da auditório da biblioteca Arthur Viana, foram abordadas questões referentes a violência, saúde mental, aborto e suas implicações. Estiveram como falantes: as psicólogas Sandra Brandão, Flavia Câmara e Adriana do Conselho Regional de Psicologia e Marta Giane Torres. O público alvo esteve referenciado seguindo as orientações de quem está na ponta atendendo as mulheres entre outras no setor de enfermagem e psicologia. Foi firmado compromisso na continuidade da luta por direitos, acesso e garantia do SUS, e revitalização do mesmo; sugerida novas agendas de debates em outros espaços, com a discussão sobre a laicidade do estado do ponto de vista jurídico e político.

 A segunda atividade da RFS em Belém, foi realizada no dia 21 de dezembro de 2019 na sede do movimento de Mulheres do Campo e da Cidade (MMCC), que fez uma excelente parceria com a Rede feminista de Saúde. Tendo  como palestrantes duas enfermeiras das unidades básicas de saúde do bairro da Condor e bairro da Terra Firme.O público alvo foram mulheres da comunidade, professoras de duas escolas do bairro entre outras presentes- jovens, adultas e idosas- sendo o debate de forma tranquila sobre todas as formas de violência, com ênfase para a questão do aborto, também sendo estimuladas a participarem de conferências das mulheres e de saúde.Segundo Maria de Fátima da Rede Feminista de Saúde ¨Foi mais uma tarde estimuladora, que finalizamos com duas dinâmicas interativas sobre Conhecimentos Tradicionais e Bem Viver”.